PASSO 2 – PLANEJE… MAS ESTEJA SEMPRE PRONTO PARA IMPROVISAR

plano-de-marketing-1

O planejamento é muito importante, mas a felicidade não é planejada, é espontânea, natural, por isso, busque sempre o equilíbrio entre o planejamento e a resposta espontânea, deixe de querer controlar a vida, flua pela vida.

E ai, encontrou seu propósito? Se você já sabia qual era o seu fico muito feliz. Se você não tinha pensado muito sobre isso e começou a pensar nesta última semana fique tranquilo que no momento certo ele aparece. Busque com o olhar, com os pensamentos e com o coração. Quando menos esperar ele estará batendo forte dentro de você. Tome apenas um cuidado: não confunda o propósito com um objetivo.

 

O propósito é aquilo que nunca termina, algo que você vai continuar buscando, alcançando e aprofundando. Os objetivos têm um inicio e um fim. O propósito só termina quando termina a vida. Enquanto existir vida existirá propósito.

 

Percebeu a diferença?

 

Quis tocar neste ponto, pois está é a primeira reflexão sobre este segundo passo. Se o nosso direcionamento começar errado tudo que vier depois corre o risco de não ser aproveitado da melhor forma. Então, a primeira coisa a fazer é investir um tempo maior para determinar o seu propósito, a sua direção para não começar a se planejar, a definir metas e objetivos sem estar considerando as bases verdadeiras.

 

Definido o propósito, chega o momento de definirmos metas e objetivos que nos fazem alcançar este propósito e de fazermos um planejamento para alcançarmos o que escolhemos.

 

O planejamento sem dúvida nenhuma é essencial para a vida. Saber especificar cada meta, cada objetivo para garantir que você está caminhando para o alvo que determinou.

 

A preparação também é fundamental. Estarmos preparados para fazer bem o que queremos é o pré-requisito para alcançarmos o resultado que esperamos. Quando nos preparamos e planejamos para fazer o que escolhemos ou precisamos o sucesso é garantido, certo?

 

Não necessariamente.

 

Para alcançarmos o resultado precisamos também de flexibilidade para mudar a direção no meio do caminho, para deixarmos para traz tudo que planejamos e fazer algo diferente de acordo com a circunstância, para improvisarmos sempre que necessário.

 

Por exemplo, trabalho dando treinamentos em algumas instituições e empresas. Quantas vezes fui contratado para dar um determinado curso, recebi todas as informações que pedi da empresa, mas quando cheguei lá a expectativa das pessoas que realmente iriam passar pela experiência eram bem diferentes do que me foi solicitado?

 

Quantas vezes entrei em uma turma nova para dar algum dos módulos de formação em PNL (programação Neurolinguística) e a forma tradicional de aplicar as técnicas não era compatível com o perfil da turma?

 

Coisas como estas já aconteceram várias vezes. E ai, em um momento como este, sigo o planejamento que havia feito? Dou o treinamento como fui contratado para dar?

 

Muitas pessoas poderiam responder sim a esta pergunta, até porque fiz o meu dever de casa, fiz um levantamento com as pessoas que me contrataram em relação ao que elas queriam que eu fizesse. Talvez pudesse ir lá, fazer meu trabalho e ir para casa tranquilo, mas não consigo fazer isso.

 

Escolhi esta profissão porque adoro pessoas, adoro aprender e poder colaborar de alguma forma no crescimento de cada um que cruza meu caminho. Como isto é tão importante para mim resolvi mudar minha forma de agir. Hoje, faço uma preparação e um planejamento para atender o assunto que me foi solicitado, mas estou sempre aberto a deixar tudo que criei de lado para fazer algo diferente se realmente perceber que as pessoas que estão na minha frente naquele momento precisam de algo a mais.

 

A improvisação faz parte do meu dia a dia.

 

E se todos nós, em nossos trabalhos, com nossa família e em todos os setores de nossas vidas estivéssemos sempre prontos para fazer diferente, para fazer o melhor para cada pessoa que esteja a nossa volta ao invés de querer que tudo saia como nós queremos, imaginamos ou planejamos? Será que seríamos mais felizes? Será que teríamos relacionamentos melhores? Será que seríamos mais eficazes e teríamos resultados melhores?

 

Já imaginou você ter se preparado para dar uma aula e quando chega lá as pessoas não estão preparadas para aquilo? Ou então ter se preparado para uma entrevista de emprego e quando chega no momento o método de avaliação da empresa é totalmente diferente do padrão que você está acostumado?

 

E ai, você fica nervoso na hora? Se você tem dúvidas sobre o quanto está preparado para o que iria fazer talvez você tenha um problema, mas se você realmente está preparado, relaxa. Você não tem um problema, você tem uma grande oportunidade de mostrar todo o seu potencial.

 

Quando realmente estamos preparados podemos fazer de cada obstáculo  grandes trampolins para o nosso crescimento.

 

Seja qual for o cenário da vida que isto aconteça (dei alguns exemplos, mas temos muitos outros), faça sempre seu planejamento e esteja realmente preparado, mas no momento da verdade, o que importa são as pessoas.

 

Se você achar que elas precisam de algo diferente naquele momento, faça diferente.

 

Se o cenário mudar, saiba que você tem condições de responder a qualquer mudança porque você se preparou para isso.

 

E por último, lembre-se: o planejamento é muito importante, mas a felicidade não é planejada, é espontânea, natural, por isso, busque sempre o equilíbrio entre o planejamento e a resposta espontânea, deixe de querer controlar a vida, flua pela vida, fazendo o que precisa ser feito no momento que precisa ser feito, tenha você planejado ou não.